ALMANAQUE DO ROBERTO



Página de recados de Roberto Carlos


PROBLEMAS PESSOAIS DO ROBERTO.
09 de Junho de 2019
comentar   tweet





SEMÁFOROS DE GOIÂNIA - GO : o lugar perfeito para se pagar todos os pecados.


**********

 

NÃO ESTOU SOFRENDO VIOLÊNCIA SOZINHO NESTE BRASIL :


- São 2 mil pontos de prostituição infantil nas estradas brasileiras.

- Quase 500 mil carros são roubados por ano no Brasil.

- São 200 pessoas desaparecidas por dia no Brasil.

- O tráfico de pessoas no Brasil, são 300 pessoas por ano.

- 41 toneladas de alimentos desperdiçados no Brasil.

- 600 casos de violência doméstica por dia no Brasil.

- 92 idosos são agredidos por dia no Brasil.

- 500 mulheres são agredidas por hora no Brasil.

- 185 mulheres são estupradas por dia no Brasil.

- A cada 90 minutos uma mulher é assassinada no Brasil

- Etc.


**********


Quando desembarquei na rodoviária de Goiânia-GO, fui procurar um hotel e fui  recebido já no primeiro dia, e em menos de 1 hora na capital de Goiás,  com guardas municipais apontando armas automáticas para a minha direção, perto do hotel onde estou hospedado.

 

**********

 

EU VOU VOLTAR A USAR MÁSCARA. Eu vou comprar uma máscara com filtro, porque o ar e o trânsito de Goiânia estão insuportáveis. Até os fumantes me trazem prejuízos respiratórios. Só os remédios eu vou parar de usar, pois morando nas ruas os medicamentos ficarão desprotegidos e contaminados (JÁ JOGUEI TODOS OS REMÉDIOS NO LIXO. A MALA DE REMÉDIOS E CADEADO TAMBÉM JOGUEI NO LIXO.). "Eu vou continuar pedindo FÉ, saúde e SABEDORIA." E vou doar tudo o que ganhei com o meu humilde suor e trabalho, na compra de materiais esportivos para as crianças carentes de São Joaquim-SC. E vou passar a morar nas ruas de GOIÂNIA-GO. Vou ficar só com o meu carrinho de carregar as minhas quatro caixas brancas, que a polícia chamou de LIXO  : "O SEU LIXO, RETIRE TODO O SEU LIXO AQUI DA FRENTE DA MINHA DELEGACIA."

 

**********


NÃO EXISTE RACISMO, MAS SIM PRECONCEITO SOCIAL - É impressionante a quantidade de pessoas pretas que me humilham nos semáforos de Goiânia-GO. Alguns são até piores que as mulheres e homens de cor brancas. "Uma vez consegui vender ou dar um exemplar gratuíto do meu jornalzinho para a ginasta preta Daiane Garcia dos Santos, na cidade natal dela. Ela tava conversando descontraída com uma amiga da mesma cor, num carro de vidros abertos, na sombra de umas frondosas árvores, em frente a vários condomínios habitados, e sem seguranças para humilhar a gente. Ela sorria o tempo todo. Foi simpática, graciosa e muito educada com a gente. Eu até pedi para ela ser atleta do Flamengo. Ela não se mostrou incomodada com a minha presença."

 

**********


As mulheres  também me humilham bastante nos semáforos de Goiânia. Elas se fecham no carro, e ficam malvadamente rindo e zombando da gente. Logo as mulheres que também sofrem muita violência doméstica, estupros, feminicídio, etc. Para elas não estou TRABALHANDO. Com esta atitude covarde, proposital e premeditada, elas acham que eu estou SOFRENDO.  "Eu consigo ir ao banheiro sem ajuda; eu consigo deitar e levantar de uma cama sem ajuda; etc." Quem menciona que eu estou sofrendo ou que está me fazendo sofrer, saiba que a justiça de DEUS é 100%.

 

**********


Num carro parado num semáforo de Goiânia-GO, tinha o seguinte adesivo colado no vidro traseiro : "GENTILEZA GERA GENTILEZA. VOCÊ JÁ FOI GENTIL HOJE ?"  E o motorista ao me ver foi arrogante, estúpido, raivoso, etc.

 

**********


As pessoas que me viram assoando o nariz com vários guardanapos limpos nos semáforos de Goiânia-GO, devem estar com nojo da gente.

 

"Estas pessoas não ligam e nem reparam que nos hotéis de luxo as pessoas escolhem o pão, o queijo, e outros alimentos com as mãos. Algumas mãos não são lavadas ao sair do banheiro e dos quartos. Manuseiam chaves, celulares e papel higiênico. Cumprimentam outras mãos sujas. Alguns vestem meias, sapatos e cuecas e se dirigem para a sala de café sem lavar as mãos. Conversam e mastigam com a boca aberta perto dos alimentos expostos. Cutucam os ouvidos e o nariz. Partem ou repartem os alimentos, e deixam pela metade para outra pessoa distraída pegar. Colocam talheres e o pegador em cima dos alimentos expostos. Deixam a concha cair na sopa, no feijão, etc."
TEM NOJO DA GENTE. E NÃO TEM NOJO DESSA GENTE ?

**********

Tratortem Peças para Tratores : num semáforo de Goiânia, um funcionário dessa empresa ficou furioso quando me viu trabalhando correndo e apressado. "Pois agora não vou mais ficar correndo e nem sorrindo. Vou trabalhar triste por fora. E vou deixar o sorriso e a aleg
ria em silêncio guardado dentro de mim. "

**********

Fazer MAL para mim, faz BEM para todos eles.

*********

Os policiais que fazem bico, não fazem faculdade.

**********

Tem gente para dar rasteira. E outra para dar risada.

**********

O policial que comete crime nas ruas, nunca vai para a PRISÃO. Ele é tirado das ruas e promovido para a ADMINISTRAÇÃO.

**********

As vítimas nunca sairão do CAIXÃO.
E os covardes um dia sairão da PRISÃO (mas do inferno não escaparão).

**********

A maldade humana não está só em Goiânia.

**********

GOIÂNIA-GO - Quando eu ser morador de rua em Goiânia-GO, eu vou comprar ou adotar um cachorrinho de rua. E comprar um dicionário da língua portuguesa para ficar lendo. E outros livros de zoologia, botânica, etc. A BÍBLIA também estará presente. Quando eu usava máscara para proteger os meus órgão respiratórios, vários hotéis me negavam vagas pelo Brasil. A pior época foi da gripe suína e da vaca louca. Muitas vezes um hotel pé de chinelo não me aceitava por causa da máscara. E aí um hotel mais caro me aceitava sem perguntas. No sul do Brasil a máscara aquecia o meu aparelho respiratório. Talvez seja por isto que não tive PNEUMONIA usando máscara. Não sonho em  frequentar shoppings na riqueza ou na pobreza. Usando máscara eu era muito seguido por seguranças brancos e PRETOS da rodoviária de Goiânia. E lá dentro já tem "câmeras" que pode seguir a gente sem humilhar e constranger pessoas na frente dos mais abastados. Depois que fiz 3 anúncios nos jornais locais, eu tirei a máscara. E sem a máscara os seguranças brancos e PRETOS da rodoviária de Goiânia continuaram me caçando quando eu ia pagar serviços prestados lá dentro : foto, xérox, passagem, etc. Ainda usando máscara,3 dias depois do meu anúncio estampado num jornal local de Goiânia, eu fui apenas "perguntar" o preço do almoço no Bar e Restaurante Bahia, em Goiânia, e o dono respondeu : "VOCÊ NÃO PODE ENTRAR AQUI DENTRO." 

SÃO JOAQUIM-SC - Eu gosto muito das pessoas em São Joaquim. Mas os piores momentos da minha vida foram no Colégio São José em São Joaquim. Não sei porque me colocaram na turma A. Todos dessa turma eram filhos de comerciantes e empresários honestos ou corruptos da cidade. Como eu era o único pobre da sala, eles falavam muito que eu podia ter sido BANDIDO entre eles e para os professores. Eu estudava,trabalhava e morava na biblioteca do Colégio São José. Todos os livros da biblioteca, que tiverem o carimbo a cada 10 páginas, é do meu tempo. Fui eu que carimbei. Talvez por inveja de trabalhar na biblioteca ou maldade humana mesmo, os funcionários da limpeza e da cantina me escravizaram pela FOME e pela ÁGUA. Todos eles tinham o salário 3 vezes maior. Eles escondiam ou mudavam de lugar a merenda escolar, para que eu limpasse sózinho o prezinho, salas, banheiros, pátio, etc. E também quebravam o registro de água para que eu não tomasse banho e escondiam o alicate. E no final do ano ou férias escolares, toda a merenda escolar que sobrava, era toda doada a um carroceiro que levava para alimentar os seus porcos.  Eles nunca me ajudaram na limpeza da biblioteca. Era tudo para mim. Por fazer o serviço meu e o deles, eu terminava de MADRUGADA de limpar e arrumar a biblioteca. Quando não tinha mais alunos no turno da noite, eu ficava sózinho arrumando, limpando e organizando a biblioteca para o dia seguinte. Eram 3 turnos. Inclusive aos feriados e Domingos. É uma pena que a diretora, que era uma freira, não tomou uma atitude drástica : ou o Roberto só trabalha na biblioteca ou na limpeza da escola. Eu rogava para ela me tirar da biblioteca, e me botar junto com os funcionários da limpeza, para que eu tivesse mais tempo para o descanso e lazer.  Ela não aceitava. Voltando a merenda escolar, uma vez a secretária Tânia Bleyer foi reclamar que eu trabalhava com todas as janelas e portas da biblioteca abertas. Eu fechei a porta da rua que estava mais silenciosa e menos movimentava. E quando eu fechei aquela porta, o movimento e risada de pessoas cresceu ali. "Hoje eu sei o que aconteceu : estavam carregando a merenda escolar para esconder no sótão da casa das freiras".

ITAJAÍ-SC - Algum tempo depois das eleições, a prefeitura de São Joaquim-SC, despediu muitos funcionários do antigo prefeito. Eu fui então morar, trabalhar e estudar na cidade de Itajaí-SC. Em Itajaí-SC, eu me matriculei no Colégio Nereu Ramos. Em Itajaí eu passei os melhores momentos da minha vida. Fui o melhor e maior vendedor de picolés e sorvetes da sorveteria Stringari. Consegui até comprar uma máquina de lavar roupas e um freezer para estocar sorvetes e picolés. Estava enfim adquirindo objetos que eram meus. CONTINUA DEPOIS...

*************

GOIÂNIA - GO - Muitos motoristas me atacam sem piedade nos semáforos de Goiânia. Dentro do carro o cara se sente num quarto entre quatro paredes. Teve um homem num carro branco de luxo, disse que o meu trablho é ESPERTEZA. Esse mesmo motorista reapareceu minutos depois em alta velocidade buzinando com o sinal fechado. E um ciclista estava lentamente pedalando em cima da faixa de segurança, na avenida que leva para a rodoviária. Alguns me dizem palavrões. Chamam o meu jornalzinho de bosta, merda, etc. Rasgam, amassam e jogam furiosos no chão. Como ainda tenho um pequeno problema auditivo, nunca ouvi alguém falar mal da minha máscara nos semáforos. Eu sou sempre o último a saber. Ou nunca ficar sabendo.

ITAJAÍ- SC -  No Colégio Nereu Ramos em Itajaí-SC, a prefeitura levou o meu majestoso carrinho de pipocas com álvara. A polícia insinuou que eu vendia drogas. E a direção do Colégio me proibiu de estudar e entrar na escola, alegando que eu fingia estudar só para ganhar dinheiro (eu vendia mais que a cantina da escola dirigida por um professor e sua família). Não era mais fácil deixar eu continuar FINGINDO que estudava ?  Ou então você pode continuar  ganhando dinheiro, mas não pare de fingir que estuda. OBS : depois tentei voltar a vender sorvetes e picolés nas praias. Mas o excelente ritmo já não era o mesmo. E ainda fiquei sendo ameaçado por um segurança no ferri-boat de Navegantes.

**********

GOIÂNIA - GO - Eu não estou impressionado com a frieza e a indiferença dos motoristas de Goiânia. Sem lhes fazer nenhum mal, eles rasgam,amassam e jogam o meu jornalzinho no chão. Alguns de CARRÃO e sem EDUCAÇÃO descartam nas ruas pela janela dos carros:  copos descartáveis, embalagens de cigarros e biscoitos, garrafas de cerveja, sacos plásticos, etc. Só não descartam a cerveja e o cigarro. O resto eles jogam tudo pelas janelas dos carros.

NAVEGANTES - SC  - Em Navegantes-SC, eu vendia sorvetes na fila do ferri-boat. A prefeitura disse se eu pagasse o alvará, eu poderia vender em qualquer lugar da cidade. Paguei o alvará e vendia muito bem de manhã nas praias. E a tarde e nos dias chuvosos eu vendia muito bem na fila do ferri-boat. Só que o segurança que não podia tirar eu dali, por ser o único vendedor com álvará, ficava todos os dias me ameaçando, praguejando, encarando, etc. Reclamei na prefeitura, mas não adiantava. Ele ficava mais insuportável ainda, quando passava um bom tempo rindo e conversando com várias viaturas da PM que passavam ou paravam por perto. Talvez ele seria um PM aposentado. E quando a imprensa noticiava que tinha muito roubo de carro no estacionamento da prefeitura, ele e a polícia diziam que faltavam policiais e viaturas para dar conta de tudo. Para me infernizar todos os dias, eles passavam horas rindo por quase 3 meses. Só desisti mesmo quando esse segurança derrubou o meu carrinho ao chão, e pisou em todos os sorvetes e picolés espalhados no chão. Aí comecei a viajar pelo Brasil, pedindo esmolas. Nunca discuti com ele. Para mim era mais vantajoso e lucrativo suportar tudo calado. OBS : antes a prefeitura de Itajaí-SC, tinha apreendido o meu carrinho de pipocas no Colégio Nereu Ramos.

**********

GOIÂNIA-GO -  Os meu bons dias e banhos diários no Hotel Santa Fé em Goiânia, estão com os dias contados. Logo estarei dormindo para sempre nas perigosas ruas de Goiânia. Não vou dormir na rua porque quero ou gosto.Quando acontece estas coisas, não tem volta. Não fiz mal para ninguém aqui em Goiânia.Mas o estrago já está feito. A culpa não é minha e nem da "população local", nesses tempos de ataques e boatos em rede social.

SÃO MARCOS - RS - Ao desembarcar na rodoviária de São Marcos - RS, eu já fui correndo perguntar no guichê os preços e horários para o próximo destino. O vendedor de passagem me atendeu muito mal. Eu então reclamei das suas grosserias. Ele começou a gritar em voz alta para os demais passageiros ouvirem : "BEM QUE O SARGENTO ME AVISOU QUE ESSE RAPAZ IA APRONTAR NESTA CIDADE." Aos gritos e berros ele puxou uma arma de uma gaveta e apontou para mim. E eu virei de costas e fechei os olhos. Minutos depois apareceu uma viatura e o tal do sargento que plantou ou espalhou boatos antes da minha chegada. Ele não prendeu nem eu e nem o sujeito estúpido que apontou a arma para mim. E nem a arma ele recolheu. Naquele tempo ainda não tinha rede social, celular e nem internet. OBS : antes eu tinha sido assaltado e torturado na delegacia de São Joaquim - SC.

**********

GOIÂNIA-GO -  Na manhã desta quinta-feira, 13 de junho de 2019, eu estava deitado desanimado numa calçada de Goiânia, uma voz feminina rindo falou : "ele está deitado ali para as pessoas sentirem pena dele. Tem que soltar uma bombinha ali para ele sair " (geralmente é um casal de policiais a paisana que soltam essas tirinhas).Se eles tiverem oportunidade, eles botam fogo no meu corpo de madrugada. Ninguém conhece a polícia tão bem quanto eu. Durante o dia eles ficam rindo. No silêncio das  madrugadas eles acordam a gente com chutes e pontapés.

SERRA NEGRA - SP :  eu fui assaltado por policiais em Serra Negra-SP. Fiquei sem grana para pagar algum hotel. Tive que dormir na rua. Durante a noite na rua, eu fiquei pensando como recuperar todo o dinheiro que os policiais me tomaram no guarda-volumes da rodoviária. Pensei em continuar dormindo nas ruas para economizar e recuperar todo o dinheiro em outras cidades. Eu acho que ainda não tinha site e nem sabia fazer depósitos bancarios em caixas eletronicos. O site surgiu depois de tanta violência policial. De madrugada vários policiais me acordavam com chutes e pontapés em várias cidades do interior paulista. Eu escrevia no meu site onde estava dormindo. Eu andava com a minha identidade original em forma de crachá presa no peito. Como a violência e os assaltos policiais continuavam, eu resolvi fazer um site numa  empresa. Os assaltos pararam. Mas a violência policial continua até os dias de hoje. Depois que os policiais me assaltaram em Serra Negra-SP, uma ambulância da cidade prometendo com ternura me ajudar, despejaram eu com violência numa cidade vizinha, atrás do muro de um cemitério.

**********

Eu não aguento ficar revivendo estas minhas longas e intermináveis histórias pessoais. Falta muito para terminar. É cansativo. Em todos esses lugares eu serei o culpado. Inclusive aqui em Goiânia.

**********


NÃO FALAR ENQUANTO FILMA : O uso de câmeras não é proibido, pelo contrário, deve ser estimulado tanto pela população, pelos jornalistas e pelos próprios policiais, seguindo tendência mundial. Gravar abordagem policial e ações de bandidos é direito do cidadão. Não há nenhuma lei que proíba o ato, mas se resguardar registrando a ação dos agentes ou de bandidos nem sempre é possível. Na cidade do RIO DE JANEIRO, por exemplo, é comum presenciar policiais militares filmando manifestantes durante protestos. 





Marcadores: